Missão

“Oferecer soluções agrícolas, energéticas e ambientais à base de turfa, ecologicamente adequadas, contribuindo para um desenvolvimento sustentável.”

Visão

“A Florestal S.A. será uma empresa referência em seu segmento de mercado, produzindo, comercializando e atendendo aos seus clientes com produtos de qualidade a preços competitivos nos diversos setores em que atua, concentrando esforços na região Sul e Sudeste do Brasil, com uma equipe integrada, participativa e motivada, buscando continuamente aumentar o seu LUCRO com melhorias e inovação.”

Valores

  • Satisfação total dos clientes.
  • Realização das pessoas/colaboradores.
  • Busca contínua por conhecimento/capacitação.
  • Desenvolvimento sustentável, respeitando o meio ambiente.
  • Buscar a qualidade em tudo que fazemos.
  • Ter comprometimento com todos os integrantes de nossa cadeia produtiva (fornecedores/colaboradores/clientes), com iniciativa e participação.
  • Excelência na prestação de serviços.
  • Produtos adequados a necessidade do mercado.
  • Garantia de fornecimento no tempo certo e na quantidade correta.
  • Ter ética nas ações.

Histórico

A Florestal S/A é uma empresa que pertenceu ao GRUPO CECRISA. Iniciou suas atividades em 1969, na cidade de Criciúma, SC. Seu objetivo era coordenar as atividades agrícolas e agropecuárias que estavam sendo desenvolvidas nas terras pertencentes ao grupo (que se localizavam nesta região), principalmente o reflorestamento.

Por volta de 1985, a empresa Cominas Mineradora Conventos S.A., também pertencente à Cecrisa na época, iniciou a instalação de um projeto, na localidade de Fundo Grande, então município de Araranguá, SC (hoje Balneário Arroio do Silva, SC), para a extração de turfa, visando o uso energético junto as Cerâmicas do Grupo Cecrisa. No ano de 1989, a Comina Mineradora Conventos S.A. iniciou a exploracão da jazida de turfa desta região, em uma área de 700 hectares, possuindo uma área de 6000 hectares de turfa requerida. Neste inicio, a função primordial da turfa era o suprimento das caldeiras do segmento cerâmico do grupo, ou seja, turfa energética.

Já no ano de 1986, a Cominas Mineradora Conventos S.A. tem aprovado o primeiro EIA/RIMA (Estudo de Impacto Ambiental), tornando-se a primeira empresa com licenciamento para extração de turfa no país. Mais adiante, no ano de 1994 (10/05/1994) a Cominas Mineradora Conventos S.A. manteve a exploração das jazidas para fins energéticos, iniciando os trabalhos com turfa para fins agrícolas, com o objetivo inicial de produzir fertilizantes orgânicos e organominerais. No início de 1996, começaram os trabalhos para desenvolvimento de novos produtos agrícolas, como os substratos para plantas e condicionadores de solo. No final deste mesmo ano, mais precisamente em outubro, ocorreu a interrupção do uso de turfa com a finalidade energética por parte das Empresas do Grupo Cecrisa devido a chegada do gás GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) no abastecimento das fornalhas, o que causou o fim da da extração de turfa pela Cominas Mineradora Conventos S.A. para fins energéticos.

Em janeiro de 2000, a Florestal S.A. encampou o setor de extração de turfa, beneficiamento e produção de insumos agrícolas que pertencia à extinta Cominas S.A., atuando fortemente nos setores agrícolas e iniciando o desenvolvimento de produto para a área ambiental. No ano seguinte, a empresa se torna pioneira na produção de substrato para plantas e condicionadores a base de turfa no Brasil.

No ano de 2003, reinicia-se a utilização, para fins energéticos, da turfa, agora vendida às empresas carboníferas do Sul de Santa Catarina para mistura com carvão mineral. Neste mesmo ano, surgiu um novo segmento de produtos para a agricultura na Florestal S.A., as substancias húmicas e fertilizantes líquidos, instalada na localidade de Pedreiras, município de Içara, SC. No final de 2003, este novo setor de insumos líquidos e tratamentos de sementes, deu origem a uma nova empresa, a Orgânica Agro, separando-se da Florestal S.A. Esta nova empresa iniciou suas atividades no mesmo local (localidade de Pedreiras, Içara, SC), sendo transferida para Criciúma em 2006, para a localidade de Quarta Linha.

Em meados do ano de 2005, a Florestal S.A. voltou a produzir e vender a turfa para fins energéticos para as caldeiras do grupo Cecrisa, mas a partir do final do mesmo ano 2005, foi cancelada esta negociação. Em junho de 2007, deu-se a fusão das empresas Orgânica Agro com a Florestal S.A..

A Matriz da Florestal S.A. retornou para Criciúma, na localidade de Quarta Linha, trabalhando com produtos líquidos à base de extrato fluído de turfa. Já a sua filial, localizada no Fundo Grande, município de Balneário Arroio do Silva, SC, permaneceu extraindo turfa e produzindo insumos agrícolas sólidos, como substrato para plantas, condicionadores de solo, fertilizantes minerais, matérias-primas outros materiais à base de turfa, como a turfa ambiental.

Hoje a empresa possui sua matriz em Criciúma, anexo à Cerâmica Eldorado S/A, onde funciona apenas a produção e controle de qualidade dos produtos líquidos. A sua Administração está situada na filial no município de Balneário Arroio do Silva, onde minera turfa, faz o beneficiamento desta, fabrica e estoca produtos acabados à base deste mineral orgânico. Nesta unidade de produção, a Florestal S.A. produz e comercializa substrato para plantas, condicionadores de solo e fertilizantes organominerais, além de turfa ambiental e matérias-primas para insumos agrícolas sólidos. A Matriz da Florestal S.A. recebe turfa da Filial para a produção dos insumos líquidos.

A empresa, pensando no mercado globalizado, desenvolveu novas tecnologias a fim de proporcionar aos produtos uma qualidade assegurada a custos competitivos. A Florestal S.A. é reconhecida pelo respeito às normas técnicas, pelo tratamento correto que dispensa ao meio ambiente, pela importância que dá ao sucesso de seus clientes, colaboradores e pelo retorno social nas comunidades em que atua.

Newsletter

Receba nossas novidades por e-mail